Brasil promove churrasco halal para 400 árabes

21 de outubro de 2016

Cerca de 400 pessoas participaram de um churrasco com carne halal nesta quarta-feira (19) na Sial, feira da indústria alimentícia que ocorre em Paris, na França. O evento, chamado Arab Day, foi promovido pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec) em parceria com a Câmara de Comércio Árabe Brasileira. Os participantes convidados eram, em maioria, empresários árabes importadores de carnes.

De acordo com o gerente de Relações Governamentais da Câmara Árabe, Tamer Mansour, participaram principalmente empresários do Golfo, de países como Emirados Árabes Unidos, Kuwait e Arábia Saudita, e do Norte da África, do Egito e Argélia, além do Líbano. Segundo Mansour, grande parte deles já importa carne do Brasil e destacou a importância do halal para as indústrias brasileiras em função da promoção do evento voltado para o tema.

"Eles também elogiaram o trabalho do Brasil com o halal", afirmou Mansour. O churrasco, no qual foram servidos picanha e contrafilé, aconteceu em um espaço criado como churrascaria dentro da feira. Nele também aconteceram outros eventos gastronômicos com temáticas diferentes. O gerente percebeu que os importadores árabes estão, atualmente, interessados em renovar seus estoques de alimentos que foram esvaziados no Ramadã, período religioso muçulmano de jejum e de festividades.

O objetivo do Arab Day foi promover a carne bovina brasileira junto ao mercado árabe e ajudar a aumentar as exportações do País para lá. Os importadores árabes costumam estar presentes na Sial, considerada uma das maiores feiras de alimentação do mundo. As vendas brasileiras de carne bovina aos países árabes somaram US$ 3,37 bilhões nos nove primeiros meses deste ano e o Egito foi o maior mercado na região no período, de acordo com dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

O churrasco contou com a presença do embaixador do Brasil em Paris, Paulo Cesar de Oliveira Campos, do presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Roberto Jaguaribe, e do coordenador de Promoção de Negócios da Apex-Brasil, Rafael Prado, entre outros. De acordo com Mansour, Prado elogiou a estratégia de promoção da carne halal brasileira por meio do churrasco. O churrasco também foi aprovado pelos participantes. Ele foi feito pela churrascaria brasileira Barbacoa.

Frigoríficos brasileiros participaram como expositores da Sial, que começou no último domingo (16) e termina nesta quinta-feira (20). Além do Arab Day, o espaço de churrasco recebeu o Nelore Day e o Angus Day, para promoção das carnes destas raças bovinas. Era previsto que fosse servida uma tonelada de carne ao longo da mostra parisiense.

Mais em Paris

O evento foi acompanhado por Mansour, que realizou outras atividades prévias ao churrasco em Paris na Sial. O gerente e a executiva de Negócios Internacionais da Câmara Árabe, Fernanda Baltazar, se encontraram com expositores árabes presentes na feira, de países como Tunísia, Egito, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Marrocos. Esses empresários foram convidados para participar da Feira Apas, do setor de supermercados, que ocorre no Brasil em maio de 2017. De acordo com Mansour, eles se interessaram.

Também houve conversas com representantes da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu, que propuseram a realização de um projeto comprador no Brasil voltado para importadores árabes no ano que vem. A entidade estava presente na Sial. O objetivo da ação proposta é mostrar a qualidade da carne de Zebu produzida no Brasil aos árabes e alavancar também a exportação de gado vivo da raça, de acordo com Mansour.

Fonte: Agência de Notícias Brasil-Árabe