Cadeia produtiva da pecuária cresce 27% e movimenta R$ 483,5 bilhões em 2015

1 de setembro de 2016

A movimentação da cadeia produtiva da pecuária foi de R$ 483,5 bilhões em 2015, registrando um crescimento de mais de 27% sobre o ano anterior. Os números fazem parte do Perfil da Pecuária no Brasil - Relatório Anual, desenvolvido pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC), em conjunto com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), parceira da entidade no projeto BrazilianBeef.

Os dados da cadeia bovina foram calculados pela Agroconsult, a partir de uma metodologia adotada e desenvolvida em 2010, pelaPensa USP - Centro de Conhecimento em Agronegócios, coordenada pelo professor Marcos Fava Neves.Este é o terceiro estudo encomendado pela ABIEC como parte do trabalho da entidade em construir uma sólida base de informações do setor.

"Consolidar essas informações é essencial não só para que o setor possa se comunicar de maneira transparente com a sociedade, mas também para a tomada de decisão de agentes públicos e privados envolvidos ou interessados de alguma forma no desenvolvimento da cadeia produtiva da pecuária", afirma Antônio Jorge Camardelli, presidente da ABIEC.

Movimentação da cadeia

Dos R$ 483,5 bilhões totais movimentados pela cadeia produtiva da pecuária em 2015, R$ 147,03bilhões se devem às atividades anteriores e nas próprias fazendas; R$145,88 bilhões nas indústrias;e R$176,36 bilhões no varejo."Desde a primeira quantificação realizada em 2010, houve um crescimento de 44,7% no montante movimentado pela cadeia", destaca Camardelli.

Mapa da cadeia

Representação da pecuária

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil chegou a R$5,9 trilhões em 2015. O PIB do agronegócio alcançou R$1,26 trilhão, representando 21% do PIB total brasileiro. Já o PIB da pecuária chegou a R$ 400,7 bilhões, 30% do agronegócio brasileiro.

Em 2015, o saldo da balança comercial brasileira foi de US$19,69 bilhões. As exportações do agronegócio, que atingiram US$88,22 bilhões, contribuíram para o saldo positivo do setor, que por sua vez foi fundamental para o saldo positivo da balança comercial brasileira. Já as exportações de carne bovina geraram receita de US$ 5,9 bilhões em 2015, que representaram, em receita, 3% de tudo o que o Brasil exportou em 2015.

"O agronegócio continua sendo um dos principais pilares do desenvolvimento econômico do País e a sustentação de nossa balança comercial. Contrariando a onda negativa que afeta a maioria dos setores da economia brasileira, o agronegócio continua em crescimento, e o sistema agroindustrial da carne bovina é um dos mais dinâmicos no setor", ressalta Camardelli.

» Clique aqui para baixar o arquivo PDF

» Click here to download PDF